• MANX Hyd.

Táticas para um Flushing eficaz - pt1.

Entre idas e vindas da profissão, já ouvimos o termo Flushing associado a diversos procedimentos, sendo alguns práticos, outros corretos, e alguns sem muito fundamento. Entre ideias mencionadas, já envolviam o uso de produtos para limpar freio, óleo diesel ou algum tipo de limpeza ácida.




No entanto, o limpador de freio inclui vários produtos químicos, como Isopropanol, acetona e tetracloretileno. Esses solventes são conhecidos por causar problemas para vedações de nitrílicas, neoprene, poliuretano e silicone. As vedações de etileno-propileno (EPDM) têm uma resistência muito baixa a óleo de mineral e solventes e não são recomendadas para exposição a hidrocarbonetos aromáticos ou óleo diesel. Portanto, dependendo dos tipos de O-rings e vedações em seu sistema hidráulico, os solventes usados ​​no limpa freios e no óleo diesel podem ressecar ou danificar os O-rings do seu sistema - fora a questão da compatibilidade com o novo tipo de fluido escolhido.


Por essas razões, é importante entender o Flushing corretamente ou usar um provedor de serviços de limpeza de tubulações e sistemas hidráulicos que seja experiente, e que possa ajudá-lo a fazer o trabalho corretamente.


Claro, cada caso é um caso, e nem todos farão uma desmontagem completa do equipamento junto com uma limpeza química e mecânica de cada componente e do sistema toda vez que uma troca de fluido for realizada. Então, vamos examinar o que deve ser feito no mínimo para limpar um sistema hidráulico.


Passo 1

Enquanto o fluido estiver na temperatura de operação, drene completamente o sistema, prestando atenção ao reservatório, todas as linhas, cilindros, acumuladores, carcaças de filtros ou qualquer área de acúmulo de fluido. Além disso, substitua os filtros.


Passo 2

Com uma estopa ou pano sem fiapos, limpe o reservatório de todas as borras, resíduos e depósitos. Certifique-se de que todo o reservatório esteja livre de qualquer tinta mole ou solta.


Passo 3

Execute o Flushing o sistema com um fluido de viscosidade mais baixa que seja semelhante ao fluido a ser usado. Um número de Reynolds entre 2.000 e 4.000 deve ser selecionado para obter turbulência suficiente para remover particulado das linhas. Acione as válvulas com frequência para garantir que sejam completamente limpas. O fluido deve ser filtrado no retorno, e o Flushing deve continuar até atingir um nível além dos níveis de limpeza alvo do sistema. Por exemplo, se o alvo for ISO 15/13/11, continue a limpar o sistema até que ISO 14/12/10 seja alcançado.


Passo 4

Drene o fluido de Flushing o mais quente e o mais rápido possível. Substitua os filtros e inspecione/limpe o reservatório novamente.


Passo 5

Encha o sistema até aproximadamente 75 por cento com o fluido a ser usado. Sangrar e ventar a bomba. Se a bomba tiver um alívio de pressão ou desvio, ela deve estar totalmente aberta. Ligue a bomba por 15 segundos, depois pare e deixe descansar por 45 segundos. Repita este procedimento algumas vezes para escorvar a bomba.


Passo 6

Opere a bomba por um minuto com o bypass ou alívio de pressão aberto. Pare a bomba e deixe descansar por um minuto. Feche o bypass e permita que a bomba opere carregada por não mais de cinco minutos. Permita que a válvula de alívio levante para confirmar que ela também foi lavada. Não opere os atuadores neste momento, pare a bomba e deixe o sistema em reposuo por cerca de cinco minutos.


Passo 7

Ligue a bomba e opere os atuadores um de cada vez, permitindo que o fluido retorne ao reservatório antes de passar para o próximo atuador. Após operar o atuador final, desligue o sistema. Fique de olho no nível do fluido no reservatório. Se o nível cair abaixo de 25%, adicione fluido e encha até 50%.


Passo 8

Reabasteça o reservatório até 75 por cento e execute o sistema em intervalos de cinco minutos. A cada desligamento, sangre o ar do sistema. Preste muita atenção aos sons do sistema para determinar se a bomba está cavitando.


Passo 9

Execute o sistema por 30 minutos para trazê-lo à temperatura operacional normal. Desligue o sistema e substitua os filtros. Inspecione o reservatório quanto a sinais óbvios de contaminação cruzada. Se houver qualquer indicação de contaminação cruzada, drene e lave o sistema novamente.


Passo 10

Após seis horas de operação, desligue o sistema, substitua os filtros e teste o fluido.


Passo 11

A frequência de amostragem deve ser aumentada até que você tenha certeza de que o fluido do sistema está estável.




Na próxima semana teremos a parte 2 deste artigo.







Fonte: https://www.machinerylubrication.com/Read/29458/flushing-hydraulic-system

19 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo